13 Alimentos Que Combatem A Inflamação E Emagrecem

 



Alimentos anti-inflamatórios podem transformar sua saúde.

Inflamação como uma função corporal não é necessariamente uma coisa ruim.

Quando o corpo está ferido ou doente, o sistema linfático (imunológico) entra em ação, trazendo o exército do sistema imune de glóbulos brancos para a área de necessidade, através do aumento do fluxo sanguíneo.

Com o aumento da atenção para a área específica, também pode haver inchaço, vermelhidão, calor, dor ou desconforto.

Você provavelmente já viu esta resposta imune em ação, como quando um corte fica quente e inchado ao redor da ferida.

A inflamação em um corpo saudável, é a resposta normal e eficaz que facilita a cicatrização.

Quando o sistema imunológico está sobrecarregado e começa a atacar tecidos corporais saudáveis, sofremos com doenças autoimunes e inflamações em outras áreas saudáveis do corpo.

É o caso de sintomas de artrite e fibromialgia, bem como doença celíaca e da Síndrome do Intestino Irritável.

A inflamação está ligada ainda a outras doenças. A asma cria inflamação das vias aéreas; a inflamação relacionada à diabetes afeta a resistência à insulina; e assim por diante.

Estudos mostram que pacientes que consumiram alimentos anti-inflamatórios melhoraram a saúde, e conseguiram até mesmo diminuir os medicamentos (1).

Esse é um bom método para promover mudanças no seu estilo de vida.

Os alimentos anti-inflamatórios facilitam sim a perda de peso.

Outra boa notícia, é que eles combatem a celulite, que nada mais é do que uma inflamação. O consumo de alimentos pró inflamatórios causa a inflamação das células; ocasionando as celulites que podem ser combatidas com uma dieta anti-inflamatória.

Isso porque eles melhoram o funcionamento do intestino e do organismo em geral, auxiliando no emagrecimento.

Mas para resultados positivos, é necessário tirar da sua dieta alimentos processados, industrializados e açucarados, que inflamam o corpo e retém toxinas no organismo.

Melhores Alimentos Anti-Inflamatórios

Procure incluir na sua dieta os seguintes alimentos:

  1. Frutas Vermelhas

Contém fibras, vitaminas e minerais. Embora existam dezenas de variedades, alguns dos frutos mais comuns incluem morangos, mirtilos, framboesas e amoras.

Eles contêm antioxidantes chamados antocianinas, que possuem efeito anti-inflamatório capaz de reduzir o risco de doenças (2, 3, 4).

1 – Peixes Gordos


São fontes de proteína e dos ácidos graxos Ômega 3 de cadeia longa, EPA e DHA, peixes como: Salmão, Sardinha, Arenque, Cavalinha e Anchovas.

EPA e DHA reduzem a inflamação que pode causar a síndrome metabólica, doenças cardiovasculares, diabetes, doença renal, entre outros (5, 6, 7).

2 – Brócolis

O brócolis é um dos alimentos que combatem a inflamação.

Ele ajuda a diminuir o risco de doenças cardíacas e câncer. Rico em sulforafano, um antioxidante que combate a inflamação; reduzindo os níveis de citocinas e NF- kB, que levam à inflamação (8, 9, 10).

3 – Abacate



O abacate contém potássio, magnésio, fibras e gorduras monoinsaturadas saudáveis para o coração. E também carotenóides e tocoferóis, que estão ligados ao risco de câncer reduzido  (11,12).

4 – Chá Verde

chá verde ajuda a reduzir o risco de doença cardíaca, cancro, doença de Alzheimer, obesidade e outras condições. Muitos dos seus benefícios são devidos à sua propriedades antioxidantes, e anti-inflamatórias (13, 14,15).

5 – Pimenta

Pimentões e pimentas são carregados com vitamina C, e antioxidantes que têm efeitos anti-inflamatórios potentes.

Os pimentões contém o antioxidante quercetina, eficaz para reduzir um marcador de dano oxidativo em pessoas com sarcoidose. Pimentas contêm ácido sinápico e ácido ferúlico, o que pode reduzir a inflamação e levar ao envelhecimento mais saudável (16, 17, 18).

6 – Cogumelo

Cogumelos são baixos em calorias, e são ricos em todas as vitaminas do complexo B, selênio e cobre. Eles também apresentam lectinas, fenóis e outras substâncias que fornecem proteção anti-inflamatória (19, 20, 21).

7 – Uva

As uvas contêm antocianinas, que reduzem a inflamação. Elas também podem diminuir o risco de várias doenças, incluindo doenças cardíacas, diabetes, obesidade, distúrbios da doença de Alzheimer e dos olhos (22,23, 24).

8 – Cúrcuma E Gengibre

Cúrcuma é uma especiaria com um sabor forte, que tem recebido muita atenção por seu seus nutrientes anti-inflamatórios. O açafrão, por exemplo, é eficaz na redução da inflamação relacionada com a artrite, diabetes e outras doenças.

9 – Azeite Extra Virgem

azeite de oliva extra virgem, é uma das gorduras mais saudáveis que você pode comer.

É rico em gorduras monoinsaturadas que proporciona inúmeros benefícios à saúde.

Ele ajuda a reduzir o risco de doenças cardíacas, câncer cerebral e outras doenças (28, 29, 30).

10 – Chocolate Amargo E Cacau

chocolate escuro contém antioxidantes que reduzem a inflamação e previnem o envelhecimento precoce. Certifique-se de escolher o chocolate escuro, que contenha ao menos 70% de cacau , a fim de colher os benefícios anti-inflamatórios (31, 32, 33).

11 – Tomate

tomate é uma potência nutricional. São ricos em vitamina C, potássio e licopeno, um antioxidante com propriedades anti-inflamatórias impressionantes. (Dica: Ao cozinhá-los no azeite de oliva, você maximiza a quantidade de licopeno absorvido) (34, 35, 36).

12 – Cerejas

A cereja é um dos alimentos que combatem a inflamação, elas são deliciosas e ricas em antioxidantes, como as antocianinas e catequinas, que combatem a inflamação (37, 38, 39).

Procure comer esses alimentos em seu dia-a-dia, a sua saúde agradece.

Como você pode ter notado, todos esses são alimentos de verdade que trazem inúmeros benefícios para a sua saúde. Como eu sempre falo, assumir o compromisso de mudar sua alimentação é o primeiro passo para mudar de vida.

Então, preste muita atenção nos alimentos que você coloca no prato. Se você se sente estufada pode ser um sinal de que suas escolhas alimentares não são boas, e isso causa problemas de intestino e barriga inchada.

                        Abraços e fique com Deus!

                             Dr. Juliano Pimentel




Assine a nossa Newsletter

Back to top