Ainda há chance de final feliz





Não posso ser covarde com você, juventude do país
Dizer que é só com carro bom que dá pra ser feliz
Também não vou falar que é fácil, ser diferente
Do moço rico que não quis vender tudo pra seguir o mestre
Nós amamos demais, esse mundo rapaz
Tudo que o inimigo oferece nos atrai
E como atrai, hipnotiza
Moleque nasce no berço cristão
Com quinze anos se desvia
Porque deixou de ouvir Jesus para ouvir o mundão
Trocou a bíblia por balada e por ostentação
Os prazeres da carne, seduzem bem mais irmão
Do que as palavras de arrependimento e salvação
Não quer trampar, estudar, nem cursar o Senai
Quer ser malandro desrespeitando a mãe e o pai
Deus chama para a vida, o diabo pra a morte diz vai
Só vai descobrir que o pecado é cruel quando você cai
Numa cadeia, ou numa vala, numa cadeira de roda
Ou numa sala de cirurgia, cheio de bala
Esperando um milagre do Deus que você desprezava

Droga, calibre, as nave, whisky
Bate no peito, é o crime
O salário é o choro, cadeira de roda, cadeia, final sempre triste

Tem muitos mano que bate no peito
E diz que é o crime e pá
Era uma benção antes de desviar
Um tempo atrás dava uns glória, e hoje em dia é varão
Linha de frente nas rebelião
Perdeu o foco já era, parou de olhar para Jesus
O ex-levita tá tirando 10, porque preferiu os capuz
As Falcon, a pistola, a esquina e o beck
Muitos viraram história de letra triste de rap
Ignoraram o chamado do Deus que é bom
Preferiram cocaína e whisky dentro das Tucson
Não tô aqui pra julgar ninguém
Porque há tempos atrás eu era cego também
Não enxergava um palmo, na frente da minha cara
Dava alegria pros parça, e desgosto pra quem mais me amava
Cada vez que eu sacava, a arma e atirava
Cada vez que na cela, minha mãe me visitava
Cada vez que minha mina olhava pra mim e falava
Que o crime não compensa e que Jesus me amava
Cada vez que eu chapava, cada vez que eu cuspia
Na face de Cristo e ele nunca desistia
Meu general morreu na cruz e me deu salvação
Olhou para mim com o olhar de amor e de misericórdia
E sem merecimento algum me estendeu a mão
Quando estendi minha mão a ele
Cristo mudou minha história

Droga, calibre, as nave, whisky
Bate no peito, é o crime
O salário é o choro, cadeira de roda, cadeia, final sempre triste

A boa notícia é que se você tá ouvindo esse som ainda não chegou ao final
Tá no boteco chapando, tá fumando um baseado
Ou ta na rua ai correndo atrás de um trocado pra segurar uma pedra
Tá numa cadeia sofrendo, condenado até umas hora
Ai varão, é o seguinte
Eu nem sei como é que você tá ai mais hoje é o dia, essa é a hora
De você estender sua mão a Cristo, clamar ao senhor que ele mudará sua história
Que ele mudará sua história
Que ele mudará sua história


fonte:https://www.letras.mus.br/




Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.

Romanos 6:23



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem