Amigos narcisistas: pessoas que não se importam com você



Os amigos narcisistas sempre têm uma desculpa para tudo quando falham com a gente. Eles nos tornam participantes dos seus problemas, mas raramente estão interessados ​​em saber como estamos. Eles são dependentes, egoístas, e muitas vezes é difícil nos distanciarmos deles.

Os amigos narcisistas são aqueles que passam horas nos contando sobre os seus problemas e experiências sem nem perguntarem como foi o nosso dia. É aquela pessoa que está sempre atrasada, que sempre enfrenta os imprevistos mais improváveis ​​quando precisamos dela… Ela é, essencialmente, uma figura que, mais cedo ou mais tarde, nos perguntaremos se vale a pena ter em nossas vidas.
Por que chegamos a estabelecer uma amizade com esse tipo de perfil? Talvez essa seja a primeira pergunta que nos vem à mente. Agora, um ponto simples deve ser destacado. Para muitos (principalmente para aqueles que observam a questão de fora), pode parecer simples pensar: “se eu tiver um amigo narcisista, simplesmente me livrarei dele”. 
No entanto, as coisas nem sempre são tão simples quando falamos de relacionamentos humanos. Primeiro, existe o vínculo de afetoÀs vezes, mantemos um vínculo por décadas simplesmente por costume, porque há muitos anos e muitas experiências compartilhadas. Outras vezes, não temos plena consciência de que aquela pessoa possui um perfil narcisista até que o dano tenha se acumulado e até que a erosão sofrida por esse vínculo já seja profunda.
Há também outro aspecto. Como os psicólogos Dufner, M., Rauthmann, JF, Czarna, AZ e Denissen, J (2013) explicam em um estudo interessanteos narcisistas são, a princípio, personalidades muito atraentes. Eles sabem como se conectar, são entusiasmados e transmitem uma energia muito positiva no início do relacionamento, quando procuram se conectar com alguém a todo custo.
Portanto, é fácil “cair” nesse tipo de amizade que primeiro nos atrai e depois nos prende. Quando já estamos plenamente conscientes dos seus efeitos e danos colaterais, não sabemos muito bem como agir. Vamos ver mais informações a seguir.
Amigos narcisistas

Como são os amigos narcisistas e por que eles agem assim?

Nós não vamos usar a terminologia “toxicidade”. Essa palavra de uso popular e senso metafórico carece de entidade clínica e, neste caso, quando nos referimos a uma personalidade narcisista, entramos em aspectos muito mais complexos, profundos e únicos que merecem ser compreendidos. 
Para começar, o narcisismo faz parte de um espectro. Há pessoas com leves traços narcisistas e perfis que já representariam um transtorno de personalidade narcisista. Um estudo realizado pela Dra. Elizabeth L. Kacel, da Universidade da Flórida (Estados Unidos), indica que a origem desse comportamento geralmente depende de três dimensões: a genética, a neurobiologia e fatores ambientais.
Um aspecto que geralmente explica grande parte desses comportamentos em amigos narcisistas é o efeito de um ambiente familiar desfavorável. Eles procuram uma validação que não tiveram na infância, desejam o reconhecimento que não tiveram no passado e, com frequência, tendem a repetir esses abusos e a repetir os comportamentos que seus pais, provavelmente, exerceram com eles.
Compreender isso pode explicar muitas coisas para nós. No entanto, também é essencial reconhecer quais padrões e comportamentos caracterizam os amigos narcisistas.

Conversas monotemáticas

O ponto de apoio sobre o qual toda a conversa gira está relacionado a eles mesmos. Não importa que o diálogo comece com algo casual, com algo que nos aconteceu ou com notícias altamente atuais. O amigo narcisista acabará levando o assunto para o seu terreno.

Coisas inesperadas sempre acontecem com eles

Se eles estão atrasados, é porque sofreram um acidente. Se eles não podem estar com você quando você precisa deles, é porque algo inesperado e quase sempre sério aconteceu; algo que excede em muito qualquer coisa que possa ter acontecido com você.
São aquelas pessoas em quem é difícil confiar, porque você sabe que elas não estarão presentes; aquelas que são sempre pegas pelo inesperado e pelas coisas mais incomuns que poderíamos imaginar. Com isso, elas sempre alcançam o que mais desejam: ser o centro das atenções.
Conversas monotemáticas

Eles minimizam seus problemas e ampliam os deles

Não importa o que aconteceu com você no trabalho, com o seu parceiro ou com a sua família. Todas as suas preocupações serão insignificantes quando você tentar explicá-las a um amigo narcisista. Além de minimizar o que aconteceu, ele também vai subestimar. Tudo que você contar já terá sido vivido por ele (e se não tiver vivido, inventará que viveu).
Com isso, ele muda a atenção da sua pessoa… para focar nele mesmo. Ele vai te boicotar e, com isso, conseguirá ser novamente o protagonista no teatro da vida.

Eles não vão se alegrar com seus sucessos, não vão compartilhar a sua felicidade

Os amigos narcisistas geralmente têm baixa autoestima e um baixo autoconceito. Isso implica algo que, a longo prazo, pode ser muito destrutivo: eles sempre nos preferem na altura deles ou abaixo. Ou seja, eles se sintonizarão mais com a gente se estivermos infelizes, se a nossa capacidade de sucesso for mínima, se formos inseguros, se formos inquilinos permanentes da nossa zona de conforto.
Agora, quando os sucessos surgem nas nossas vidas, quando atingimos metas e nos sentimos felizes, eles mais uma vez vão minimizar todas as nossas conquistas. E eles farão isso por uma razão muito simples: inveja. Eles são incapazes de controlar esse sentimento, essa emoção prejudicial e perigosa com a qual podem nos causar muitos danos se não colocarmos barreiras de contenção.

O que podemos fazer com os amigos narcisistas?

Os amigos narcisistas não são bons companheiros de viagem na aventura da vida. Eles nos freiam, nublam a paisagem, não nos deixam ver e até nos levam pelo caminho errado. Portanto, poderíamos dizer que o melhor a fazer é, sem dúvida, deixá-los na estação mais próxima e, assim, viajarmos mais leves, mais livres e com uma saúde melhor.
No entanto, como apontamos no início, o narcisismo está dentro de um continuum. Há pessoas e amigos que merecem uma segunda chance. Por isso, é essencial que eles entendam os efeitos (e as consequências) dos seus atos e comportamentos. No entanto, pelo contrário, também há perfis que não vão responder às nossas sugestões e avisos.
Nos casos em que a vontade de mudar for nula e houver uma clara recusa em buscar ajuda especializada, o mais razoável é, sem dúvida, tomar medidas mais drásticas e de acordo com o mais importante: manter a nossa própria saúde e bem-estar.


Assine a nossa Newsletter

Back to top