Linda criança

By Leila Maria - setembro 29, 2017



  • Felicia Cash estava em casa quando começou a viver um pesadelo. Ela sentiu dor e começou a sangrar. Alguns minutos depois, sofreu um aborto espontâneo de seu doce filho, Japeth Peace. A criança tinha apenas 14 semanas e seis dias de gestação, e estava "perfeitamente formada", mas dentro do prazo considerado legal para o aborto nos Estados Unidos.
  • De acordo com o Instituto Guttmacher, a maioria dos estados americanos permite o aborto se a criança tiver menos de 20 semanas de gestação.


  •                    "Não é um aglomerado de células"


  • A mãe enlutada postou fotos de seu doce bebê no Facebook e afirmou: "Com menos da metade do tempo de gestação ele já é, muito claramente, uma pessoa, não um aglomerado de células, nem um pedaço de tecido, nem uma bola de carne sem forma. É uma bela criança, formada por Deus, e agora foi ficar com Ele".
  • Felícia agora está erguendo sua voz contra o aborto e fazendo com que todos saibam que esses fetos são crianças reais, com um coração que bate, com mãos e pés.
  •                       Resultado de imagem para Felicia Cash 
  •                            Resultado de imagem para Felicia Cash
    • Ela disse: "Seu coração minúsculo estava batendo com 16 dias de concepção, bombeando seu sangue. Isso acontece, geralmente, antes que alguém saiba que está grávida. Parece haver uma ilusão de que, a menos que você possa ouvi-lo ou vê-lo, isso não está acontecendo, mas esse pequeno coração está batendo, mesmo que seja muito pequeno para ser ouvido ou visto".

  • Felícia faz um último apelo às mulheres em todos os lugares

  • Ela demonstrou uma enorme coragem ao compartilhar essas fotos, e muitas mulheres estão se beneficiando de sua decisão. Felícia encerra sua publicação implorando a todas: "se você está pensando em fazer um aborto, por favor, dedique um tempo para procurar a verdade e repensar o assunto. Este não é um esforço no sentido de humilhar, depreciar ou condenar alguém de algum modo. É o apelo de uma mulher que apenas perdeu seu filho, para que você, pelo menos, considere as opções".
  • Ela continua: "Se você já tomou sua decisão de abortar, ninguém pode impedir. Se alguma vez já optou pelo aborto, eu não a condeno. Há muitas pessoas dispostas a ajudá-la a atravessar esse momento de perda e dor. Mais uma vez, peça ajuda! Ainda há esperança".




  • Share:

You Might Also Like

0 comentários