Se a alma não puder entrar, eu nem vou!

By Leila Maria - agosto 21, 2017



Eu sou desse tipo que cria expectativas tão bem quanto lindos cachorrinhos. Não consigo ser de outro jeito. Nasci assim.

Meu coração se mantém com esse entusiasmo infantil, e o “porque” eu nem sei. Eu ainda acredito no ser humano. Eu ainda acredito que tudo dará certo no final…
Eu nunca soube me apaixonar parcialmente por alguém; por algo. Pela vida.
Eu nunca soube amar moderadamente. Sonhar sem entusiasmo e ouvir rock sem acompanhar com as mãos as batidas.
Eu não sei molhar só a pontinha dos pés… Contentar-me com o raso; não mergulhar de cabeça.

Se a alma não puder entrar, eu nem vou. Se não for pra ir até o fim, eu nem começo. Se não for para acreditar, eu nem imagino. E se não for para SENTIR, eu recuso. 

                                                                     
                                                                         BRUNA STAMATO



  • Share:

You Might Also Like

0 Comments