Abóbora: Benefícios da casca à semente

By Leila Maria - junho 01, 2016





Alimento funcional é aquele que apresenta propriedades benéficas, além das nutricionais básicas, sendo apresentado na forma de alimentos comuns. São consumidos em dietas convencionais, mas demonstram capacidade de regular funções corporais a fim de auxiliar na proteção contra doenças como hipertensão, diabetes, câncer e osteoporose. Ou seja, são aqueles alimentos ou bebidas consumidos cotidianamente, que podem trazer benefícios fisiológicos específicos, devido à presença de compostos fisiologicamente saudáveis. Como exemplo, temos a abóbora, cujas sementes eram utilizadas, no século XVII, na medicina chinesa, contra parasitas intestinais.
A abóbora, da família das Cucurbitáceas, apresenta caule rasteiro ou trepador. Sua variedade abrange tamanhos e formatos diversos. Originária da América Central, atualmente é cultivada no mundo inteiro, apesar de exigir temperaturas entre 20 a 27ºC para seu cultivo e produtividade, e ser sensível a temperaturas abaixo de 10ºC.
Rica em potássio, cálcio, fósforo, ferro, magnésio, zinco, fibra, riboflavina e vitaminas A, C, E e do complexo B, que regulam funções importantes do metabolismo. A abóbora contém, ainda, compostos antioxidantes que auxiliam na manutenção da saúde da pele. A exemplo temos os carotenóides, responsáveis pela coloração alaranjada da casca. Em nosso organismo o beta-caroteno é transformados  em vitamina A e seu consumo está relacionado a proteção contra doenças cardíacas e câncer, além disso, sua ingestão também traz benefícios a visão. 

O consumo de abóbora de qualquer variedade esta também associado a eliminação de substâncias intestinais que elevam a pressão arterial, sendo, portanto, recomendada aos hipertensos. Pessoas que tem tendência à constipação intestinal também podem se beneficiar deste vegetal, em vista, de sua composição rica em fibras. 
"A abóbora também é uma aliada dos diabéticos e pré-diabéticos, além das fibras que aumentam a sensação de saciedade o legume possui carboidratos de baixo índice glicêmico, os quais favorecem o controle da glicemia". 
Apesar da fome e do desperdício de alimentos serem dois dos grandes problemas do país, muitas fontes não convencionais de elementos essenciais à saúde humana disponíveis na natureza são frequentemente descartadas em virtude da falta de conhecimento das suas características nutricionais. O aproveitamento dessas partes, como cascas e sementes, possibilita que haja um complemento alimentar muitas vezes de alto valor proteico, energético e de baixo custo para as populações menos favorecidas.


No caso da abóbora, utiliza-se a polpa, as flores, os brotos, conhecido como cambuquira, e as sementes. Com a polpa, pode-se preparar refogados, purês, cremes, suflês, pães, sopas, recheios de tortas, quiches e nhoque, além de bolos, doces cremosos, em conserva, compotas e os cristalizados. As flores da abóbora são apreciadas, principalmente, na Itália, e possuem um delicado aroma, podendo ser empanadas e fritas, em suflês, risotos, ensopados de peixes e frutos do mar. As sementes podem ser torradas e servidas como aperitivo.
As sementes, fontes de zinco, são responsáveis por fortalecer o sistema imunológico. Enquanto que a polpa apresenta ação vermífuga, ou seja, ajuda a combater os vermes, e é indicada para doenças renais e cardíacas. E os compostos antioxidantes encontram-se, juntamente com as fibras, na casca da abóbora.
Uma xícara de abóbora cozida contém cerca de 50 calorias e 582 miligramas de potássio. A quantidade do mineral é maior do que a presente em uma banana (450 miligramas). Para que seus benefícios sejam aproveitados, seu consumo deve ser regular (uma porção de abóbora cozida equivale aproximadamente a 50 gramas, ou seja, 1 ½ colher de sopa).
            Sabe-se que, frutos cujas cascas apresentam brilho indicam que os mesmos foram colhidos antes da época, portanto não amadureceram completamente e são de menor qualidade. Desta forma, deve-se optar por frutos que não apresentam brilho em suas cascas, que devem estar lisas, firmes, sem rachaduras e sem manchas. Quando vendida já cortada, deve-se optar pelos pedaços mais frescos. Além disso, não se esqueça, abóbora madura deve ser armazenada na geladeira. E a sua forma de consumo pode ser refogada, assada e cozida, se no vapor, ainda melhor, pois os nutrientes não são perdidos. Abaixo, algumas receitas práticas e fáceis, a fim de inserir este alimento rico em componentes benéficos à saúde em nossa dieta cotidiana.


Resultado de imagem para abobora


Salada de casca de abóbora

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de casca de abóbora
1 xícara (chá) de tomate picado
½ xícara (chá) de cebola picada
Sal a gosto
2 colheres (sopa) de azeite 

Modo de preparo:

Lave a abóbora em água corrente, descasque e rale a casca. Em uma panela, coloque água para ferver e cozinhe a casca de abóbora. Depois de cozida, escorra a água e deixe esfriar. Junte o tomate, a cebola, o sal e o azeite. Leve à geladeira. Sirva fria.  




Quando torradas, as sementes apresentam uma boa quantidade de zinco, ômega 3 e fitoesteróis, que são substâncias que auxiliam na redução do colesterol.  Uma porção por dia é suficiente para melhorar o humor e a disposição.

Semente de abóbora torrada

Ingredientes:

1 abóbora de tamanho médio (rende duas xícaras de sementes)
2 colhestes (chá) de azeite
Sal a gosto 
Modo de preparo:
Remova as sementes da abóbora, lave-as e seque-as. Frite as sementes com duas colheres de chá de azeite. Pré-aqueça o forno a 150ºC. Espalhe as sementes de abóbora em uma única camada sobre uma forma grande. Salpique sal a gosto. Torre as sementes durante 45 minutos, mexendo-as a cada quinze minutos. Quando as sementes de abóbora estiverem marrom dourado e crocante, remova-as do forno e deixe esfriar.

Jéssica Fernanda Scatolin Russo
Graduanda em Ciências dos Alimentos (ESALQ-USP)
Sob orientação da Profª. Drª. Jocelem Mastrodi Salgado
Postado há 17th September 2014 por GEAF FUNCIONAIS






Doce de Abóbora Tradicional



Ingredientes
abóbora em pedaços
açúcar
cravo da índia
canela em pau


Como fazer:


Cozinhe a abóbora até ficar no ponto em que dê para amassar.
Escorra bem e amasse.
Calcule a metade do peso da abóbora em açúcar.
Coloque no fogo alto a abóbora amassada, o açúcar a canela e o cravo.
Quando começar a ferver, conte cerca de 10 minutos em fogo médio, mexendo para não grudar no fundo e desligue.
Deixe esfriar e coloque na geladeira.
Sirva gelado.













  • Share:

You Might Also Like

0 comentários