A Resposta de Deus Para o Racismo

By Leila Maria - janeiro 25, 2018



 A tragédia em Charlottesville (EUA) mexeu na mais dolorosa de feridas – o racismo. Julgando uma pessoa de acordo com a cor da sua pele é um pecado antigo. Por esta razão, Deus deu esta solução antiga.
Em algumas das primeiras palavras da Escritura, Deus disse “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os grandes animais de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão”. (Gênesis 1:26 NVI).
Embutido nestas palavras é a promessa mais maravilhosas: Deus nos fez para refletir a sua imagem.
Ninguém é um deus, exceto em sua própria ilusão. Mas todos trazem alguns dos atributos comunicáveis de Deus. Sabedoria. Amor. Graça. Bondade. Um anseio pela eternidade. Somos feitos em sua imagem.
O pecado distorceu esta imagem, mas não a destruiu. Nossa pureza moral foi manchada. Nosso intelecto é poluído por ideias insensatas. Caímos como presas da bebida de autopromoção ao invés de promovendo Deus. A imagem de Deus é às vezes difícil de discernir. Mas não pense por um momento que Deus rescindiu a sua promessa ou alterou o seu plano. Ele ainda cria pessoas na imagem dele para levar a sua semelhança e refletir a sua glória.
A psicologia popular se engana quando ela lhe chama a olhar para dentro de si para descobrir o seu valor. As revistas estão erradas quando sugerem que você só vale na medida que for magra, musculoso, livre de espinhas, ou perfumada. Os filmes lhe enganam quando insinuam que seu valor aumenta de acordo com o aumento da seu vigor, inteligência, ou patrimônio líquido. Líderes religiosos mentem quando lhe exortam a calcular a sua importância de acordo com a sua frequência na igreja, autodisciplina, ou espiritualidade.
De acordo com a Bíblia você é bom simplesmente porque Deus lhe fez à sua imagem. Ponto final. Ele lhe estima porque você tem uma semelhança com ele. E você só estará satisfeita quando você se engajar em seu papel de refletir a imagem de Deus. Assim foi a visão do Rei Davi. “Quanto a mim, feita a justiça, verei a tua face; quando despertar, ficarei satisfeito ao ver a tua semelhança.” (Salmo 17:15).
Quanta tristeza ia evaporar se cada pessoa simplesmente escolhesse acreditar nisso: Eu fui criado para a glória de Deus e estou sendo feito na imagem dele.
Você pode deixar esta verdade entrar em seu coração? Você foi concebida por Deus antes que você foi concebida por seus pais. Você foi amado no céu antes que você foi conhecido na terra. Você não é um acidente. Você não é uma falha aleatória da genética ou evolução. Você não é definido pelo seu peso ou seus seguidores ou o carro que você dirige, ou a roupa que você veste.
Você é criada na imagem de Deus. Imprima isso no seu currículo. Você é um diamante, uma rosa, uma pedra preciosa, comprada pelo sangue de Jesus Cristo. Nos olhos de Deus vale a pena morrer por você. Você pode deixar esta verdade definir como você se vê?
Você pode deixar esta verdade definir como você vê outras pessoas? Cada pessoa que você vê foi criada por Deus para refletir a sua imagem, e merece ser tratada com dignidade e respeito. Isso significa que todas as pessoas merecem ser vistas por quem elas são: carregadores da imagem de Deus.
Imagine o impacto que esta promessa teria numa sociedade que a abraçava. Quanta civilidade isso poderia gerar! Quanta bondade poderia alimentar! Racismo não pode florescer quando as pessoas acreditam que seu vizinho carrega a imagem de Deus.O fogo de conflitos não terá combustível quando pessoas acreditam que seus adversários são a ideia de Deus. Um homem abusará de uma mulher? Não se ele acreditar que ela carrega a estampa de Deus. Uma patroa negligenciará um empregado? Não se ela acreditar que ele carrega a chama divina. A sociedade descartará os indigentes, os doentes mentais, os presos no corredor da morte, os refugiados? Não se nós acreditamos, realmente acreditamos, que cada ser humano é a ideia de Deus. E ele não tem ideias más.
Pais e avos entendem as implicações desta verdade. Eu lembro quando a minha filha Jenna estava grávida com a nossa primeira neta. Ela estava redonda feito uma joaninha. Bem antes que Jenna deu a luz a Rosie, eu amei a nossa neta. Eu nunca havia a visto, mas eu amava ela. Ela não havia feito nada para merecer o meu amor. Mas, eu a amava. Ela nunca havia me trazido café, ou me chamado de Papa. Ela nunca havia me cantado uma canção ou dançado para mim. Ela não havia feito nada!
Mas eu a amava.
Eu faria qualquer coisa por ela. Isso não é hipérbole.
Por que? Por que eu a amava tanto? Porque ela carrega uma parte de mim. Uma pequena parte, com certeza. Mas, de qualquer forma uma parte de mim.
Por que Deus lhe ama com um amor eterno? Não tem nada a ver contigo. Tem tudo a ver com de quem você é. Você é dEle.
Como é que podemos respeitar os nossos vizinhos? Qual a solução de Deus para o racismo raivoso que dá lugar a violência e o derramar de sangue? Programas do governo podem ajudar. Palestras podem ensinar. Mas, no final o plano de Deus é o único plano: ver cada pessoa no planeta como ideia de Deus.
E ele não tem ideias más.



  • Share:

You Might Also Like

0 comentários